Últimas Notícias

Medina é bicampeão mundial vencendo o Pipe Masters

Tuesday, December 18, 2018

Gabriel Medina conquistou o bicampeonato mundial dando um show nos tubos do maior palco do esporte no Havaí. Ele confirmou o título de 2018 da World Surf League nas semifinais, depois ganhou o Billabong Pipe Masters em homenagem à Andy Irons, batendo seu último concorrente, Julian Wilson, com outra performance impressionante nos tubos de Pipeline e do Backdoor. Para completar mais uma festa brasileira no Havaí, Medina garantiu o título de campeão da Tríplice Coroa Havaiana para Jessé Mendes, ao barrar o sul-africano Jordy Smith nas semifinais. Fechou com chave de ouro uma temporada dominada pelos brasileiros, que venceram nove das onze etapas do World Surf League Championship Tour em 2018.

Eu trabalhei muito esse ano. Foi um ano intenso e estou feliz agora que deu tudo certo, foram as primeiras palavras de Medina, que vai completar 25 anos de idade agora em 22 de dezembro, logo após garantir seu segundo título mundial nas semifinais. "Ver toda minha família e amigos felizes indo me pegar ali (no mar), com orgulho de mim, me deixa muito feliz. É isso que me faz vir aqui e fazer o meu melhor sempre. Só tenho que agradecer a Deus e eu tive fé até o final. Eu vi os caras da bateria anterior pegando altas ondas, então mantive a calma no início e estou amarradão. Isso é para o Brasil.

Ele falou sobre a temporada 2018, só assumindo a liderança do ranking na nona etapa, na França, mas não largando mais a lycra amarela do Jeep Leaderboard, que vai continuar vestindo no ano que vem. Todo mundo está aumentando os limites. O nível está altíssimo. Todos são muito bons e isso é o que me incentiva a treinar mais, surfar mais. Essa é a minha motivação, pois quero estar sempre no mesmo nível deles. Foi incrível vir para Pipeline disputar o título com o Julian (Wilson) e o Filipe (Toledo). São duas pessoas incríveis, grandes surfistas, sou fã dos dois e foi um ótimo ano para mim, porém muito longo e muito intenso. Ver matéria

 

 

Rodrigo Koxa surfa a maior onda da história

O surfista brasileiro Rodrigo Koxa surfou a maior onda da história do esporte, durante sessão realizada em novembro de 2017, na cidade portuguesa de Nazaré, segundo anúncio da Liga Mundial de Surfe (WSL) neste domingo.

Segundo o site Praia do Norte, que se baseia em dados da WSL, o brasileiro de 38 anos quebrou o antigo recorde de 23,77 metros do americano Garret McNamara ao domar uma onda de 24,38 metros de altura. Ver matéria

 

 

Definidas últimas vagas do Pipe Masters

Depois de quatro dias de espera, enfim as condições do mar e do vento melhoraram na quarta-feira para definir os dois últimos participantes do Billabong Pipe Masters em homenagem à Andy Irons no Havaí. A Pipe Invitational foi disputada por 32 surfistas, a maioria do Havaí e alguns convidados de outros países, nenhum do Brasil. Dois australianos chegaram na final com dois havaianos e Ryan Callinan surfou o melhor tubo para vencer a bateria, com o local Benji Brand ficando com a outra vaga para enfrentar Gabriel Medina na primeira fase em Pipeline. O também havaiano Torrey Meister terminou em terceiro lugar e em último a outra novidade australiana no CT 2019, Soli Bailey.

Ryan Callinan of Australia and Benji Brand of Hawaii after placing 1st and 2nd respectively the Billabong Pipe Masters Trials at Pipeline, Oahu, Hawaii. Winners

Ryan Callinan já participou como convidado esse ano da perna europeia do World Surf League Championship Tour, pela sua posição no ranking do Qualifying Series. Na França, surpreendeu ao decidir o título do Quiksilver Pro na final australiana vencida por Julian Wilson em Hossegor. Em Portugal, parou no número 1 do Jeep Leaderboard, Gabriel Medina, na terceira fase do MEO Rip Curl Pro em Supertubos. Por já ter 9.465 pontos no ranking, Callinan nem vai enfrentar os líderes do ranking na rodada inicial e pegou a vaga de Kelly Slater na sétima bateria, do australiano Wade Carmichael e do californiano Griffin Colapinto. Ver matéria

 

 

Medina dá o primeiro passo na busca pelo bi mundial

Friday, December 14, 2018

O Billabong Pipe Masters em homenagem à Andy Irons, abriu o último desafio do World Surf League Championship Tour 2018 na quinta-feira e Gabriel Medina deu o primeiro passo na busca pelo bicampeonato mundial no Havaí. Agora restam quatro baterias para confirmar o título, que para ele será decidido nas semifinais. Medina surfou tubos e voou nos aéreos logo após seus oponentes competirem na pior hora do mar em Pipeline. Filipe Toledo perdeu e vai abrir a repescagem com o havaiano Benji Brand, mas Julian Wilson teve sorte para tirar a vitória de Tomas Hermes no último minuto da bateria seguinte. Os outros brasileiros que passaram direto para a terceira fase foram o potiguar Italo Ferreira, o cearense Michael Rodrigues e o catarinense Yago Dora, que defende a última vaga para o CT 2019. Ver matéria

 

 

Aulas de surf

 

 

Pranchas de Surf

  • Encomende sua Prancha

    O shaper terá em mãos exatamente a prancha que foi desenhada no programa, tend Ler mais...